Bolsas de estudo no exterior muitas vezes são oferecidas pelos próprios governos dos países. É o caso do programa Chevening, oferecido pelo governo britânico a estudantes do mundo inteiro que queiram estudar no país.

Entre as bolsas de estudo no exterior, esta é uma das mais completas e a que mais fornece opções ao estudante. Por essa razão, vou detalhar aqui um passo a passo de como aplicar para essa bolsa. Fique atento!

Bolsa de Estudos em Londres

1. Tenha um plano

Como você já bem deve saber, se quiser bolsas de estudo no exterior deve se preparar com antecedência. Isto significa ter um planejamento, em que constem objetivos para curto, médio e longo prazo.

O ideal é que você já comece a fazer isso com cerca de 18 meses de antecedência do início do programa. Este é um prazo bom, porque dá tempo para que você se prepare bem e esteja apto para o que for preciso.

  • Selecione quais universidades quer, visto que a bolsa Chevening serve para o país inteiro
  • Defina qual o tema que deseja estudar
  • Veja quais são os requisitos da bolsa (algumas pedem exames como GRE ou GMAT, por exemplo)
  • Seja proficiente em inglês, sobretudo com o atestado IELTS
  • Converse com pessoas que já tenham participado do programa Chevening ou similares

2. Para solicitar a bolsa

O segundo passo é se preparar para solicitar esta que é uma das mais atraentes bolsas de estudo no exterior para estudantes. Como as aulas no Reino Unido costumam começar no final de setembro, o processo seletivo vai de agosto até novembro.

Nesse caso, claro, é referente à entrada na universidade somente no próximo ano. Veja que é um longo período, mas que não significa que você deve ficar sem ter o que fazer. Aliás, antes de postular à bolsa, faça o seguinte:

  • Procure por outras bolsas de estudo no exterior
  • Aprenda como são os processos seletivos
  • Saiba fazer bem o seu curriculum e a sua carta de motivação

Estes dois últimos pontos, inclusive, são praticamente comuns a qualquer das bolsas de estudo no exterior. Sobre eles, já falamos aqui, basta você navegar e procurar pelos conteúdos.

Ah, e quando então devemos fazer esta preparação? Pois bem, o que indico aqui é que você prepare este passo faltando cerca de 14 meses para o início do seu curso no exterior.

3. Entenda melhor o processo seletivo

O ideal é que, quando você procurar por bolsas de estudo no exterior, leia atentamente o edital. Com o programa Chevening não é diferente e, apesar de eu estar trazendo-o em detalhes, não significa que você não deve ler atentamente o edital.

Neste momento, porém, quero destacar uma particularidade deste programa de bolsas de estudo no exterior. É que você poderá especificar três universidades como opção no momento de se inscrever. Isso deve ser feito separadamente.

No Reino Unido, as universidades costumam ter um número predeterminado de alunos permitidos em cada turma. Uma vez que as vagas forem aparecendo (por desistência, por exemplo), eles vão chamando os próximos da fila.

Isto significa uma oportunidade a mais para você. Imagine que um aluno aplicou e passou em três universidades. Ele vai escolher uma e, em duas, vai haver vagas livres. Então, você deve ficar atento, porque pode ser convocado em chamadas posteriores.

Este passo, como você já deve estar imaginando pelos prazos que dei acima, deve ser feito cerca de dez meses antes da sua possível entrada no curso.

Bolsa de Estudos na Inglaterra

4. Processos seguintes

Depois de ter feito a solicitação da bolsa Chevening, o processo seletivo funciona à medida que você for avançando nele. Quero deixar você preparado para cada etapa, então fique atento ao que acontece.

  • Entrevista

Cerca de 7 meses antes do início das aulas, você deverá ser chamado para uma entrevista. Via de regra, ela é feita em alguma das embaixadas do país. Por isso, não é necessário viajar até o Reino Unido. As perguntas não têm nada de novidade com relação a entrevistas de outras instituições, mas são em inglês e duram aproximadamente 20 minutos.

  • A decisão do programa

Se a entrevista for feita em meados de abril, a confirmação da decisão do programa costuma vir em maio ou em junho. Depois disso, há a decisão da universidade. A partir do momento que você tem todos os aceites, é hora de se preparar para a burocracia

5. Preparando a viagem

Conseguir bolsas de estudo no exterior é ótimo para o curriculum e para a experiência de vida. Neste momento, você já terá passado por todo o processo seletivo e começa a preparar a viagem. Então, é hora de cuidar de algumas burocracias.

  • Procure um lugar para morar

Já sabe onde vai morar? Tudo depende do seu estilo de vida – se quer ficar sozinho ou com mais alguém, por exemplo. Aliás, claro, também depende do quanto você deseja gastar.

  • Corra atrás do visto

O máximo que você deve esperar para ir atrás do visto com calma é cerca de dois meses antes do início das aulas. Você vai solicitá-lo na modalidade de estudante e, claro, também precisa ser aprovado nesta etapa.

  • A viagem

Não deixe para viajar faltando dois ou três dias para o início das aulas. Tenha pelo menos umas duas semanas no local onde vai morar, para já ir se habituando. Conheça a cidade e a universidade em que irá estudar.

6. Seus estudos como bolsista Chevening

O último passo é aproveitar seus dias como bolsista Chevening. Encontre um equilíbrio entre os estudos e o lazer na cidade. Inclusive, o governo e os próprios estudantes costumam organizar eventos muito interessantes. Participe de quantos você puder.

Após até 24 meses, você terá de retornar ao Brasil e finalizar a sua bolsa Chevening. Ainda assim, os bolsistas costumam marcar reuniões para se reencontrarem, e até a embaixada às vezes pode promover eventos.

As bolsas de estudo no exterior são grandes oportunidades para aprender ainda mais em outro país. Dentre as alternativas, o programa Chevening é um dos melhores.

Aproveite para colocá-lo entre as suas opções!

Related posts